Carta do Dia: 10 de Paus - Rosane - Taróloga

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Carta do Dia: 10 de Paus

Trabalho: servidão ou prazer?

Segunda-feira. Dia mundial da queda do paraíso e volta ao trabalho. Não por acaso, é o dia em que mais pessoas se suicidam - 16% dos homens e 17% das mulheres se matam, literalmente, às segundas-feiras (fonte: Escritório de Estatísticas Nacionais da Inglaterra). A segunda-feira também é o dia da semana em que mais pessoas infartam: os casos de infarto sobem 20% às segundas, em comparação aos outros dias da semana (British Medical Journal). Mas quem gosta de falar disto, ainda mais em plena segunda? Começar a semana com o pé esquerdo, nem pensar! Mas é bom pensar nisso, porque trabalhar pode ser uma bênção ou um grande fardo. E é disso que trata a carta do dia: 10 de Paus.


Trabalho como fardo. Para alguns, uma alegoria ao
peso do trabalho nos dias de hoje. Para outros,
escravidão literal.
O nosso trabalho pode ser uma grande fonte de realização, uma missão de vida. Pode ser uma escolha consciente para empregar nosso talento na realização dos nossos sonhos. Quando isso acontece, podemos virar a noite trabalhando, varar dias num projeto, sacrificar finais de semana que, mesmo assim, ele será fonte de felicidade. Porém, esta é uma sorte de poucos. A maioria, infelizmente, trabalha porque 'tem que trabalhar'. Ou porque acredita que se não o fizer, morrerá de fome, ou porque aceita o sofrimento do trabalho como parte tão natural da vida quanto respirar. Esta é a cultura vigente da maioria, infelizmente. Talvez herdada de antepassados para os quais trabalho significava sangue, suor e lágrimas. Ou mesmo o tronco escravo, castigo eterno do corpo que se permitia alguma indulgência. É para essa maioria que a carta do 10 de Paus manda o seu recado.

Como todos os fins de ciclos que representam as dezenas do tarot, a do naipe de paus fala sobre o fim de um período de grande esforço no trabalho. Porém, ele fala que, mesmo realizando o seu objetivo, agora você ainda precisa continuar 'carregando o mundo nas costas' para manter o seu sucesso. E estas responsabilidades podem estar se tornando um verdadeiro fardo, como a imagem bem sugere. E gerar, inclusive, problemas nas costas. Pode ser que você, por orgulho ou desconfiança, não aceite que outros continuem o seu trabalho, não consiga delegar. Ou pode ser que você seja o tipo que ajuda todo mundo, assume responsabilidades que não são suas e vive se esquecendo de si mesmo. Ou ainda pode ser que viva sob a opressão de um chefe que exige cada vez mais de você que, por medo, não se impõe. Ou quem sabe, no pior dos casos, você esteja mesmo num trabalho escravo.

Qualquer que seja a situação que você viva, o 10 de Paus é claro: é hora de você desapegar-se um pouco das suas tarefas. Examine o seu atual estilo de vida ou trabalho. Avalie quais atividades ou tarefas são realmente urgentes ou muito importantes, particularmente em relação às suas metas mais amplas. O que de fato é seu trabalho e o que é responsabilidade dos outros? Você está fazendo o que realmente é bom para você ou se sente explorado/usado? Se for possível, é hora de partir para uma mudança. Seu objetivo deve ser de ter maior eficiência e, ao mesmo tempo, permitir-se descansar e relaxar quando precisar.



Um rápido olhar sobre a motivação de trabalhar - dos Baby Boomers (anos 60 e 70) aos Millenials dos dias de hoje. Numa mensagem 'vendedora' do trabalho, ok, mas ainda assim, interessante.

10 de Paus Invertido

O 10 de Paus invertido sugere que você já tentou alguns novos empreendimentos ou projetos, mas eles não foram muito bem sucedidos em função do excesso de encargos e obstáculos. Talvez você também tenha perdido a motivação ou decisão em função dos traumas destes insucessos. Ou ainda pode estar com medo, inseguro sobre si e se pode de fato começar o seu projeto ou ideia de forma que ele não termine novamente sobrecarregando-o.

Esta situação pode descrever uma pessoa que é imatura ou tem problemas de auto-imagem. Pode ser também alguém mesquinho e agressivo, ou alguém que é impotente e sempre vítima. Talvez esta pessoa seja do tipo que nunca tem nada de bom a dizer, é sempre pessimista.

No caso do 10 de Paus invertido, atente para uma possível depressão ou negatividade decorrente de um passado ruim. E sempre é bom lembrar que é possível começar de novo e evitar os mesmos erros. Basta aprender com o passado e acreditar num futuro melhor. Mesmo que tenhamos que conviver com um presente difícil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre Nós

RosaneTarot


Este é um blog de autoria de Rosane Kurzhals. Todos os direitos reservados. A reprodução total ou parcial do conteúdo aqui apresentada está autorizada, desde que com o consentimento da autora e citada a fonte. ;)








Últimas do Blog

recentposts

Instagram