SOBRE O TAROT - Rosane - Taróloga

SOBRE O TAROT

O Tarot é uma bela tradição mística que remonta pelo menos alguns séculos e que até mesmo hoje, em nossos dias, onde não há mais quase nenhum espaço para crenças místicas, assume novas cores e ganha novos significados, endossados até mesmo pela psicologia.

O uso do Tarot como ferramenta terapêutica recebeu o estudo e aprovação do psiquiatra Carl Jung, que o utilizou em seu estudo sobre sincronicidades e o inconsciente.

Mais do que um sistema de leitura, o Tarot é um livro de símbolos, onde inúmeras situações da vida humana podem ser percebidas e vivenciadas. Por isso o baralho pode fornecer um grande auxílio em nossa eterna busca pelo autoconhecimento.

ORIGEM
Egito: possível origem do tarot

Documentos encontrados em mosteiros franceses, datados do início século XII já proibiam o jogo de cartas entre os monges; mas historicamente, o primeiro baralho de Tarot foi desenhado em 1425 por Michelino da Besozzo, financiado pelo Duque de Milão Filippo Maria Visconti. Ele acompanhava um livro de Marziano da Tortona e aparentemente serviu como fonte para um baralho ainda mais notável, produzido em 1440. O Visconti-Sforza mostra cenas cotidianas de nobres milaneses e seu uso, acredita-se, ainda era de jogo de cartas. 

Mas o mais interessante é que os baralhos eram extremamente valorizados, desenhados à mão. Passavam de uma geração a outra junto com os outros "bens de família" como terras e jóias.

Com seu uso como oráculo já bastante difundido, apenas no século XVIII o mundo esotérico começou a levá-lo a sério. O primeiro trabalho sobre Tarot data de 1775, escrito por Antoine Court de Gebelin (1725-1784), onde o escritor aponta o Tarot como um sistema milenar egípcio.

Mais tarde, no século XIX, Eliphas Levy (1810-1875), outro autor proeminente dos meios esotéricos, encontrou correspondência entre o Tarot e a Cabala Judaica, associando cada um dos 22 arcanos com os 22 caminhos da Árvore Cabalística.

Também não há muita certeza sobre a etimologia da palavra Tarot. No século XV, o conjunto de cartas era chamado de "Ludus Cartarum" e utilizado para praticar um jogo chamado Tarocco ou Tarochino. Porém, algumas fontes históricas indicam que ela vem do árabe turuk, que significa "quatro caminhos". Já outros autores afirmam que a palavra vem de uma expressão egípcia formada pelas palavras "Ta" (estrada) e "Ro" (real, verdadeira). 

Seus símbolos teriam saído diretamente do trabalho de Thoth - deus egípcio da magia e inventor da escrita.

A estrutura do baralho variou bastante ao longo dos anos, mas logo assumiu seu formato atual, com 22 cartas especiais consideradas trunfos, ou arcanos, e 56 cartas numeradas, 14 de cada naipe.


NUMEROLOGIA, ASTROLOGIA, TAROT, CABALA: Qual é a melhor linha de conhecimento? 

Abaixo segue parte de uma aula do mestre Nilton Schultz, onde ele explica sobre a diferença e conversão das linhas, explicando em especial sobre a função do Tarot.





Fontes:
Tarot History
Tarotpedia

2 comentários:

  1. Oráculo feminino? Vc só citou nomes masculinos no texto acima e o nome de Paul Marteau na outra página, além de vários outros que conheço. Estranho ser um oráculo feminino... ainda mais hoje onde funções masculinas são realizadas por mulheres e vice-versa.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Jairo. Dizem que a história é o ponto de vista dos que estão no poder. Talvez isto explique a omissão da história em retratar as mulheres famosas com o tarot. Ou quem sabe tenham sido todas queimadas junto com seus oráculos. Vai saber...

    ResponderExcluir

Sobre Nós

RosaneTarot


Este é um blog de autoria de Rosane Kurzhals. Todos os direitos reservados. A reprodução total ou parcial do conteúdo aqui apresentada está autorizada, desde que com o consentimento da autora e citada a fonte. ;)








Últimas do Blog

recentposts

Instagram