Rosane - Taróloga
[tarot][carousel][6]

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Os temperamentos das crianças pelo Tarot

outubro 16, 2019




O que é temperamento?

O temperamento não é o indicativo que determina a nossa personalidade. O que caracteriza a nossa personalidade é bem mais abrangente e é preciso considerar mais fatores.

O temperamento seria basicamente o nosso humor na maior parte do tempo. A ideia de Temperamento vem de Hipócrates, filósofo grego.

Segundo ele, há quatro tipos de temperamento: sanguíneo, fleumático, colérico e melancólico. Cada qual está mais ligado a um elemento da natureza (terra, ar, água e fogo) e todos nós possuímos uma combinação destes 4 tipos. Mas normalmente temos a predominância de um ou dois.


Da esquerda para a direita: sanguíneo, fleumático, melancólico e colérico.


Como reconhecer o nosso temperamento?

Existem vários testes na Internet que visam determinar o nosso temperamento (um deles aqui). Porém, indico a sua compreensão através do mapa astral.

Se você já fez o mapa astral da sua criança, tenha-o em mãos. Se não tiver, pode fazê-lo aqui, é grátis: www.astro.com.


Home do site astro.com, um dos maiores e mais respeitados portais de astrologia do mundo


Você poderá identificar o seu elemento mais evidente no mapa astral da sua criança verificando a predominância que há de planetas em casas de fogo, terra, ar ou água.

Para facilitar, você pode encontrar essa distribuição no cantinho esquerdo à mandala astral, como abaixo.

Veja no exemplo:



Aqui, veja que há uma grande predominância de planetas em casas de Ar (Libra, Aquário e Gêmeos). Logo, esta criança apontada no mapa seria mais do tipo Sanguíneo ou, segundo o Tarot, um Pajem de Espadas.

Há situações de mapas, porém, em que pode haver um empate técnico de elementos. Assim, considere principalmente os elementos das casas em que estão o Sol, Ascendente e a Lua (destaque para a Lua, que rege as emoções).

O temperamento das crianças pelo Tarot

As crianças ou jovens do Tarot estão presentes nos Pajens, também chamados de Valetes, dos Arcanos Menores.

Estes 4 Pajens ou valetes estão associados aos 4 naipes que se correspondem aos 4 elementos, a saber: Paus para Fogo, Espadas para Ar, Ouros para Terra e Copas para Água.

Deck de Tarot: Yoshi Yoshitani Fairytale Tarot (lançamento previsto para 2020)


Rudolf Lanz, em seu livro sobre A Pedagogia Waldorf, define as crianças e o tratamento que precisam segundo seus temperamentos da seguintes forma, que também explica um pouco do temperamento de cada um dos nossos Pajens:

PAJEM DE PAUS [COLÉRICO, elemento FOGO, naipe de PAUS]



Não é difícil nos convencermos da ligação entre o temperamento colérico e o “fogo”. A criança colérica é em geral pequena e atlética. Seus membros são curtos, a nuca forte e grossa, de modo que todo o corpo contém algo da força concentrada e retida de um touro. Mas esse período de concentração não dura muito. À primeira ocasião, o colérico "estoura" numa atitude de violência descontrolada fora de proporção com a causa do incidente.

Uma vez terminado o acesso de raiva, o colérico será o primeiro a lamentar seu comportamento, e tomará as melhores resoluções – até a próxima vez.

É nesses intervalos que o colérico é acessível; tentar retê-lo ou argumentar com ele durante a explosão é inútil e serve apenas para torná-lo ainda mais furioso. Mas, nos intervalos "normais", ele sofre da sua falta de autocontrole.

Em geral, seu temperamento tem também muitos aspectos positivos: é uma criança responsável, perseverante, corajosa e aplicada. Nem sempre aprende com facilidade, mas sua energia é dirigida tanto a ela própria quanto ao mundo exterior. Todo o seu ser é dominado pela vontade, e ela joga toda a sua personalidade para realizá-la. O colérico é o líder nato; seus conceitos de moralidade são simples e, às vezes simplistas: o mal tem de ser contido com toda a energia.

O tratamento do temperamento colérico requer muita paciência e compreensão. Reagir com violência apenas faz a situação piorar.

A melhor maneira de canalizar o excesso de forças represadas consiste em impedir o represamento: exigir da criança colérica grandes esforços físicos, até o limite da sua capacidade. Convém até colocá-la em situações em que suas forças são insuficientes para levar a cabo uma tarefa, nesse caso, ela será tomada de um sentimento benfazejo de vergonha, ao constatar que não é o “tal”, vencedor de todos os obstáculos.

Como o colérico faz questão de ignorar qualquer acesso de sentimentalidade, outra abordagem deste temperamento difícil e complexo consiste em desenvolver nele sentimentos de carinho e amor. Se o colérico encontra ideais e objetos elevados para sua veneração, seu autocontrole será mais fácil. Nunca se deve tratar coléricos com ironia ou críticas mesquinhas, pois atrás das aparências duras e violentas, em geral se esconde uma alma delicada e sedenta de carinho.

PAJEM DE ESPADAS [SANGUÍNEA, elemento AR, naipe de ESPADAS]


A criança sanguínea pode também ser chamada de “aérea”. Seu corpo leve e ágil parece viver acima do chão. Nunca pára durante muito tempo, seus movimentos consistem em pulos; quando cai, não chora senão durante alguns segundos para logo voltar à alegria, que é seu estado predominante.

Assim como não põe os pés firmemente sobre o chão, tampouco se fixa a uma ocupação. Da mesma forma, não se prende durante muito tempo a uma tarefa.

É geralmente inteligente, mas carece de perseverança e de concentração.
Não gosta de comida pesada, e tem uma predileção por alimentos azedos e picantes. Adormece facilmente e acorda rapidamente. De modo geral, sentimos nela um predomínio do elemento aéreo, isto é, dos processos da respiração e circulação.

Em casos extremos, seu caráter tem uma tendência doentia para a superficialidade e para interesses fúteis. Não é pela força que o adulto consegue dominar esse temperamento. Ele tentará prender o interesse da criança sanguínea a uma ocupação ou a uma pessoa através de uma inclinação afetiva. Se ela for tomada de um verdadeiro amor, fixar-se-á mais demoradamente no objeto de sua afeição.

Convém lembrar que a infância em geral tem algo sanguíneo em comparação com as outras idades. É uma característica da criança não ligar-se com extrema seriedade àquilo que a circunda. A alegria e uma inconstância graciosa – lembrando um pequeno passarinho – são qualidades que, mantidas dentro de certos limites, sempre nos sensibilizam, provindas de qualquer criança.



PAJEM DE OUROS [MELANCÓLICO, elemento TERRA, naipe de OUROS]


O temperamento melancólico é, em todos os sentidos, oposto ao sanguíneo. Em vez da leveza e da alegria, temos o peso e a tristeza. A criança melancólica foge ao contato com o mundo ambiente. Ela cria dentro de si um mundo imaginário em que gosta de se isolar, embora esteja, no fundo, ávida e afeição e de compreensão. Seu próprio corpo parece ser um fardo.

Seus movimentos são lentos e desajeitados, contrastando com a agilidade da criança sangüínea. Por isso, a criança melancólica não é, em geral, facilmente aceita pelos colegas; isso reforça sua tendência à solidão e ao ensimesmamento. Não tendo contatos fáceis com o mundo real, ela cria dentro de si um mundo imaginário onde lhe cabe o lugar de honra e de destaque que não consegue ocupar na vida: a criança se transforma em herói, em princesa, em autor de infinitas proezas.

O ensimesmamento conduz a um egocentrismo exagerado. Como o corpo não é dominado pela criança, ele se transforma em algo pesado e hostil. A criança melancólica tem uma tendência para doenças, qualquer dor ou mal-estar a arrasa, e ela se compraz, de certa forma, no papel de um pequeno mártir. Sua sensibilidade, tanto física como psíquica, é extrema.

O melancólico come pouco e sofre, muitas vezes, de problemas de digestão. Em compensação, gosta de doces e de balas. Sua vontade é fraca, ele leva muito tempo para acordar, e adormece com dificuldade. Em geral, a criança melancólica tem horror ao frio, aos exercícios físicos, aos jogos violentos.

A amargura diante da vida reflete-se na denominação deste temperamento: melancolia significa a presença de “bílis preta”. A melancolia só pode ser superada por muito calor: seja pelo afeto e compreensão que vem de fora, seja por um calor da alma que nasce quando a criança tem a sua atenção desviada para outras pessoas que sofrem ainda mais do que ela própria. Daí o seu pendor para contos tristes e sentimentais. Em vez de exercícios esportivos violentos, convêm fazê-la participar de movimentos rítmicos e musicais; sua arte preferida, aliás, é a música.

Enquanto o temperamento sangüíneo está relacionado com o elemento “ar”, o melancólico tem grande afinidade com o peso da matéria sólida, isto é, com o elemento “terra”.

PAJEM DE COPAS [FLEUMÁTICO, elemento ÁGUA, naipe de COPAS] 


Na criança fleumática observamos uma nítida preponderância dos processos “viscerais”, isto é, do elemento “água”. O corpo gorducho, a sonolência quase crônica, a falta de interesse para com o que acontece ao seu redor, indicam que o fleumático está absorvido por seus processos metabólicos. Vive num sonho constante, do qual detesta ser tirado. Sua fantasia é medíocre, mas, em compensação, ele é muito ordeiro e perseverante.

Aliás, seria errado considerar no temperamento fleumático apenas os lados negativos. A constância dos sentimentos conduz a uma bondade em relação aos colegas, e a uma fidelidade fora do comum. Atrás da impassividade da sua expressão esconde-se muitas vezes uma inteligência prática considerável, e a lentidão em captar impressões e conhecimentos novos é compensada pela perseverança, pela calma e pelo espírito metódico.

O fleumático também é um introvertido; mas ele não sofre disto, como o faz o melancólico; ele aprecia não ser incomodado. Grande parte da sua atenção se concentra na comida e na alimentação – primeira fase dos processos metabólicos que predominam seu temperamento. 

Nas atividades artísticas, aparece freqüentemente um senso estético bem desenvolvido; contudo, a força do fleumático estará menos na inspiração genial do que na execução esmerada e na regularidade de exercícios.

O tratamento do fleumático consiste principalmente em despertar-lhe a consciência e a atenção. Como tem tendência para dormir muito, devem-se reduzir as horas de sono. Em vez de sopas, pudins e doces que ele adora, convém aumentar o consumo de frutas, saladas e alimentos bem salgados. De modo geral, é preciso lutar contra a gordura e exigir movimentos físicos.






quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Pajem de Espadas: observe e aprenda

outubro 10, 2019

Este é um Arcano que normalmente é muito mal interpretado. 

Muitos sites de Tarô (os mais famosos, pasme) o relaciona com problemas que se tem que enfrentar, notícias ruins, desafios, obstáculos, etc... dê uma googleada e confira por si mesm@. 


Vai pesquisar, nada! Tira a mão daí!


Bem, eu sinceramente não sei de onde esse povo tirou essas informações. Parecem fake news... um inventou, outro copiou e repetiu e assim a notícia falsa se espalhou. O que é até engraçado, porque "fofoqueiro" é justamente o lado desse Arcano no seu aspecto invertido. Pegadinha do Malandro!! 🤣🤣🤣 

Vamos à origem das coisas.

Pajem de Espadas do Tarot Rider Waite

As cartas da Corte (Pajens, Cavaleiros, Reis e Rainhas) sempre se relacionam com pessoas ou comportamentos.

Pajens enquanto pessoas

No tempo medieval, quando surgiu o Tarot, os pajens eram os jovens aprendizes, cujas tarefas lhe eram atribuídas conforme suas habilidades. Aos mais rápidos, observadores, atentos, racionais e inteligentes, numa época em que poucos liam e escreviam... eram conferidas as tarefas de correspondentes. Isto é, eram os que levavam as notícias de um lado para o outro - por isso que, no aspecto negativo, é o leva-e-traz, o fofoqueiro, o inventor de fake news. Mas estamos falando do nosso jovem no sentido normal.

Trazido para os dias de hoje, esses pajens seriam estagiários, jovens em começo de carreira ou estudantes. Pessoas muito inteligentes e racionais que, pela sua mente curiosa, rápida e astuta, teriam fortes tendências acadêmicas, tanto para a comunicação quanto para as pesquisas ou leis. 


Eu, eu, eu, eu!!!


Pajens enquanto comportamento

Como comportamento, o Pajem de Espadas se relacionaria à nossa capacidade de atenção, observação, estudo, avaliação, pesquisa, agilidade mental. Requisitos para analisar algum estudo, avançar em algum projeto que requeira racionalidade, aprender. 

Para mim, este Arcano é o ninja - aquele que está pronto para reagir, mas só observa, sentindo pelo vento o momento favorável de atacar.



Mensagem do Arcano para o dia

A pedida com este Arcano é: preste atenção ao seu meio. Perceba não apenas o que é dito. Veja os gestos. Leia, mas pesquise, confirme se aquilo é verdadeiro ou não. Seja até um pouco desconfiad@. Não no sentido negativo, como postura reativa às pessoas. Mas como quem fica esperto mesmo, atento para não se enganar ou ter falso juízo das situações e pessoas. 





Seja esse ninja hoje. Olhos e ouvidos atentos. Estude, pesquise, aprenda. Confira suas caixas de entrada de e-mails e de correio, leia jornais, revistas. Repare nos seus estudos. Ouça bem o que as pessoas falam. Há mais coisas no "vento" que você pode supor. E um dia você vai poder usar tudo isso como vantagem.

Carpe Diem!


domingo, 15 de setembro de 2019

Conheça os 4 níveis da Intuição

setembro 15, 2019




O que é intuição?


Também conhecido como sentimento de pressentimento, a intuição é definida como um sentimento convincente e apressado cujas origens não podem ser explicadas pelo próprio indivíduo. Ela vem da palavra latina “intuir”, que significa conhecimento interno. Ao contrário do que a maioria pensa, a intuição não é uma invenção da imaginação de uma pessoa. Ela é o resultado de atividades em diferentes regiões do cérebro e é o seu lado direito, que governa o pensamento criativo, arte, música, sentidos e emoções, que abre o caminho para ela.
- https://examinedexistence.com/intuition-gut-feeling-and-the-brain-understanding-our-intuition/

Por mais que a maior parte das pessoas saiba o que é a intuição quando tem um certo pressentimento sobre alguém ou alguma situação estranha, a maioria ainda entende esta capacidade como algo místico ou meio mágico. Mas se trata apenas de uma das mais desconhecidas e, provavelmente, a mais poderosa função da consciência.

É a intuição normalmente que nos livra de uma situação de perigo, que nos alerta sobre confiar ou não em alguém ou que nos traz os maiores insights

Todas as grandes ideias criativas vêm da Intuição, ligada ao elemento Fogo do Tarot


Mas você sabia que a Intuição, uma das 4 funções da consciência simbolizadas nos 4 naipes do Tarot (copas = sentimentos / ouros = sensações / espadas = pensamentos / paus = intuição), é ainda subdividida em 4 níveis?

A explicação abaixo é da matéria escrita há 3 anos por Simone Wright, uma respeitada autoridade em Inteligência Intuitiva, Inovação e Criatividade e publicada no site https://themindsjournal.com.

A matéria revela não apenas a sua subdivisão, mas também as áreas da consciência às quais cada nível se relaciona do ponto de vista físico/psicossomático. Vale com certeza para expandir o nosso conhecimento tanto sobre o possível estágio em que nossa intuição se encontra e como, ao desenvolvê-la, podemos acessar nosso mais alto potencial desta inteligência que se liga tanto ao futuro quanto ao nosso inconsciente.

Aproveite a matéria:


Os Quatro Níveis da Intuição - Reconhecendo a Voz da Sua Mais Alta Sabedoria

Por Simone Wright


Aprender a desenvolver e confiar em nossa inteligência intuitiva é mais importante agora do que nunca.


De acordo com um estudo recente da UCLA, estamos expostos a um tsunami de informações que atinge mais de 174 jornais cheios de dados por dia. Isso é mais do que 5 vezes a quantidade de informações a que fomos expostos há apenas 20 anos. Incluídos neste dilúvio de dados, há inúmeras opiniões, fluxos intermináveis ​​de conselhos de especialistas e uma infinidade de gurus e guias nos dizendo o que devemos fazer para viver nossas melhores vidas.
A realidade é que o único sistema de orientação que precisamos para nos ajudar a viver nossa melhor vida é a sabedoria contida em nossa inteligência intuitiva natural.
Quando desenvolvido adequadamente, ele pode e nos levar às escolhas, idéias e inovações que nos guiarão para o que realmente é do nosso interesse e nos ajudarão a criar o bem maior de nossas vidas. 

A intuição é uma linguagem sutil, portanto, entender as várias maneiras pelas quais ela se comunica torna um relacionamento profundo, significativo, gratificante, confiável e muito mais divertido. 

A intuição opera em nosso corpo e sistema nervoso em níveis que variam de comunicações básicas, binárias e baseadas na sobrevivência a conversas completas, elegantes, sofisticadas e evoluídas.


NÍVEL 1: INTESTINO


 Atributos: segurança, proteção e sobrevivência.


Todos nós já ouvimos falar desse nível de intuição e a maioria de nós pode se lembrar de um momento em que a reconhecemos ou sentimos sua presença em nossas vidas. 

O instinto pode ser a interpretação mais conhecida da intuição, mas é apenas uma pequena parte de todo o sistema de inteligência. Não devemos depender apenas dele para nos guiar ao nosso maior potencial ou resultado. 

O instinto é simples, básico e binário, o que significa que ele se comunica através do sentimento de opostos e usa impressões como sim ou não, seguro ou inseguro, para transmitir sua mensagem. 

Quando o seu instinto está em funcionamento, ele responde a perguntas como: “Essa escolha / pessoa / relacionamento é do meu interesse? Posso prosperar neste ambiente? Essa situação atenderá às minhas necessidades mais profundas? ”


NÍVEL 2: INTELIGÊNCIA BASEADA NO CORAÇÃO


Atributos: coragem, compaixão e comunicação.


A inteligência no coração nos encoraja a adotar a prática da coragem, compaixão e cuidado, e usá-los para se comunicar e se conectar com todas as outras formas de vida em nosso ambiente

Ela nos guia para o que é apropriado dizer ou fazer em momentos de necessidade e nos permite conectar e comunicar de maneiras muitas vezes não ditas e nos relacionar com pessoas, animais e lugares de maneiras que não podem ser descritas por palavras ou pensamentos racionais. 

Esse centro de sabedoria nos leva a fazer perguntas como: “Minha vida está cheia de beleza? Eu amo o que faço? Como posso descobrir minha alegria? O que eu faria se não tivesse medo? Estou trazendo o melhor de mim para minha vida e o mundo? ”


NÍVEL 3: PODER VISIONÁRIO


Atributos: imaginação, certeza visionária e possibilidade criativa.


O terceiro nível de inteligência intuitiva é encontrado no poder místico e muitas vezes incompreendido da percepção extra-sensorial (PES), visão espiritual expandida, sonhos lúcidos e outros eventos psíquicos elevados. 

Esse é o nível de intuição em que soluções extraordinárias, maneiras alternativas de fazer as coisas e novas idéias inovadoras são comuns. 

Quando esse centro de sabedoria está ativo, ele nos guia a fazer perguntas como: “O que vejo como uma solução ou possibilidade? Existe algo que estou ignorando? Que sonhos eu tenho para o meu futuro que não me permiti transformar em realidade? ”

NÍVEL 4: A CONEXÃO À SABEDORIA UNIVERSAL


Atributos: Consciência universal e consciência de unidade


O quarto nível de inteligência intuitiva é o mais não físico do grupo. Essa inteligência é freqüentemente ativada durante meditação profunda ou práticas avançadas de conscientização, e às vezes é relatada após experiências de quase morte ou momentos de grande estresse ou trauma. 

O nível mais alto de intuição que os humanos podem alcançar enquanto na forma física é aquele que nos permite acessar o reino de todas as coisas e nos conscientizar de nossa conexão e capacidade de criar com a inteligência que é a fonte de nossa realidade

Quando estamos alinhados com esse nível de inteligência, reconhecemos que todas as coisas na vida são valiosas e apropriadas e que temos o poder dentro de nós para mudar e curar nossas vidas, se assim o desejarmos.

Aqui não há perguntas. Existe apenas consciência.

À medida que você se familiarizar com esses níveis de comunicação, seu relacionamento com essa forma natural de inteligência aumentará, evoluirá e se expandirá, e não importa o que o resto do mundo está pedindo para você fazer. Com a orientação direta de sua própria sabedoria, você será capaz de navegar em qualquer situação com um sentimento de alegria, tranqüilidade e grande satisfação.

domingo, 18 de agosto de 2019

6 de Copas: a volta dos que não foram

agosto 18, 2019

O 6 de Copas é o próprio Arcano da saudade. 


6 de Copas: lembrando do passado

Como mensagem para o dia, é possível, com este Arcano, que estejamos hoje bastante nostálgicos, com uma energia direcionada a querer rever as coisas do passado, ouvir uns flashbacks, lembrar de pessoas que já se foram, da vida que vivemos em determinada época... até que sejamos remetidos à nossa infância. Nesta energia, é natural vir a tona alguns sentimentos de que 'naquele tempo tudo era melhor'.



É bom que tenhamos ciência da nossa tendência a romantizar o passado, com esta energia. Principalmente se estivermos passando por um período difícil ou estejamos sentindo o peso do envelhecimento. Quanto mais difícil for para nós a vida atual, mais tendemos a ver o passado e as pessoas que nos foram importantes como melhores do que as atuais experiências. Isto acontece não porque hoje as coisas estejam necessariamente piores. Mas porque normalmente nós estamos mais infelizes, cansados ou doentes. Foi a nossa lente que mudou, não o mundo. 



Sentindo isso, talvez seja importante revisitar esse passado de forma terapêutica. Caso essa nostalgia esteja levando você a se deparar com a sua criança ainda ferida, a dica é nutrir essa criança para que você não deprima.

Lembre das coisas que você  gostava de brincar e fazer quando pequeno/a. Passear, ir a parques, brincar com bichinhos, comer doces, inventar arte? Revisite essas experiências, agora como adulto/a que é, e dê à sua criança interior essas coisas que você gostava e que talvez não teve suficiente. Brinque, divirta-se, faça o que vier à cabeça! Dê-se ao direito de ser um pouco aquela criança.

Lembre-se: crianças se divertem com coisas simples.

Num outro sentido, este Arcano bem pode simbolizar um possível reencontro com alguém do seu passado. Pode ser uma visita ou até mesmo um encontro fortuito. E é provável que este encontro seja marcado ainda por boas trocas de lembranças e afeto.




Em quaisquer dos casos, a pedida é nutrir os sentimentos com boas memórias, mas não se prender muito a elas.

O que fazer com este Arcano

Recordar, reviver e até revisitar o passado é ótimo, desde que tragamos dele as coisas boas, para nos encorajar e motivar para os desafios do presente.

Por isso que, se voltar ao passado e sentir sua criança ainda carente, deve dar a ela o que faltou, como dito acima. Mas lembre-se que você não está mais naquela vida. Agora VOCÊ cuida de si e pode você mesmo se dar tudo que faltou à sua criança. Esse é um exercício de cura. Mas você não é mais criança e não deve se fixar àquele estágio.

Respeitar os limites físicos que porventura tenha hoje também é importante. Nada pior do que querer bancar o/a novinho/a quando não se tem mais idade pra isso, né? Lembre que reviver o passado pode ser um exercício de cura temporário. Não um flashback eterno.




Este é o momento de olhar a vida que você viveu nos olhos, agradecer por tudo dizendo o quanto tudo aquilo foi bom para lhe ensinar o que você precisava, e se despedir.

Agora a vida segue para coisas NOVAS e são essas novas experiências que construirão o seu futuro.


Toque pra frente e Carpe Diem!


terça-feira, 6 de agosto de 2019

4 de Ouros invertido: de Sméagol à Gollum

agosto 06, 2019


O Arcano do 4 de Ouros invertido é um dos mais 'tristes', por assim dizer, do Tarot. 

Ele retrata o que podemos nos tornar, ao nos apegarmos demais à terra, ao dinheiro, poder e até mesmo à nossa imagem física.



Muitos hipocondríacos aparecem neste Arcano invertido, obcecados pelo seu corpo e em não morrer. Mas o mais comum mesmo são pessoas com problemas músculo-esqueléticos devido à rigidez: artrose, artrite, problemas na coluna, etc. E, claro, um padrão psicológico de hiper controle, além de desvios de caráter como mesquinharia e avareza... e até de desumanidade. No limite, este Arcano invertido pode levar à total selvageria.

Personagem do Arquétipo: Sméagol-Gollum


A figura que escolho para entender melhor esse arquétipo invertido não poderia ser outra além da personagem mais famosa da saga do Senhor dos Anéis: Sméagol ou Gollum. Aliás, impossível não associar, por causa desta personagem, o anel à frase "my precious" ao anel, não?




A transformação de Sméagol em Gollum:



Segundo os livros da saga, Sméagol era apenas um inofensivo hobbit até que, num dia, numa pescaria (num dos seus aniversários!) com seu primo, encontrou o tão famoso anel. Na intenção de tê-lo só para si, Sméagol mata seu primo e oculta seu corpo.

O anel, que possuía vontade própria, vai corrompendo-o. Em seguida, usando os poderes do anel, como a invisibilidade, comete vários abusos com sua família, que passa a desprezá-lo. Somado ao fato do som gutural horrível que faz, é finalmente expulso e passa a viver nas cavernas, detestando o sol.

As transformações físicas e psicológicas começam a se fazer mais fortes. Sua pele vai se tornando cinza (sem vitalidade), seus cabelos caem, seus olhos saltam e seus membros ficam desproporcionais. Agora, Gollum, como passa a se chamar, fala consigo (ou é o anel que fala?) na terceira pessoa e no plural.

Pois bem: com o tempo, após o anel já ter se cansado de Gollum (e talvez por não ter mais vida a tirar dele), finalmente o anel o abandona, deixando Gollum perdido e obcecado por reencontrar o seu 'precioso'.

O que é o Um Anel - ou Anel de Sauron


Muitos podem dizer que o anel representa, na história, o mal. Porém, ele significa o próprio poder.  Mas um poder que está sempre de acordo com a moral e psique de quem o usa.

Se a pessoa tem uma moral mais forte, o controle do anel se dará até distorcer sua personalidade e corpo. Se sua índole for fraca, porém, será um poder que corromperá até levar a cometer crimes, como aconteceu com Sméagol. 

Quer dizer, por mais que o 'poder' tenha vontade própria pois estará a serviço de um sistema maior, ele se manifesta segundo a alma de quem o possui (ou é possuído por ele).



De Sméagol a Gollum no 4 de Ouros invertido




Este Arcano invertido retrata, nas figuras de Sméagol a Gollum, o estado que podemos nos tornar quando nos tornamos obsessivos pelo poder. 




No padrão Sméagol, somos servos do poder. Escravos medrosos, covardes e vítimas dos nossos desejos mundanos. Corrompidos pelas ilusões de controle e mando sobre os outros, ficamos tão iludidos com nosso 'pequeno poder' e conquistas, que facilmente nos submetemos a qualquer sistema vigente de poder (capitalismo?) para cada vez acumular mais.

Muito tempo neste estágio, não permitimos o uso dos recursos que acumulamos em outros fins que não sejam em gerar ainda mais riqueza ao próprio sistema. Nos enrijecemos. Vamos nos tornando mais e mais escravos ou escravocratas.


Nosso corpo passa a manifestar este estado, revelando rigidez. Os olhos saltam (olho gordo?), como que querendo sempre mais. Nos confinamos em paredes fechadas, no mundo cinzento corporativo. Já não vemos ou usufruímos mais da natureza. Vamos nos dessensibilizando. Entramos em paranoia, como quem está sempre desconfiado que alguém quer roubar seu 'precioso' dinheirinho - ou seu cargo. Nossa garganta reflete o quanto traímos nossa verdade. Falamos não mais como nós mesmos, na nossa vontade, mas como NÓS- isso lhe soa familiar, corporativo? É porque é mesmo!

Mas há um limite que nos separa de um Sméagol, escravo do poder, de um Góllum, criatura maligna.



No 4 de Ouros Invertido, já somos Sméagols. Mas podemos chegar ainda a Gollums. O que separa um e outro é a nossa moral. 

Quantos não estão dispostos a matar, roubar, trair, para chegar ao poder? Este é literalmente o 'fim' que pode levar o 4 de Ouros, no seu último estágio, ultrapassando a barreira da humanidade e do certo e errado.

Neste estágio já estamos não apenas corrompidos pelo poder, mas dilacerados pela culpa de tudo que fizemos para mantermo-nos neste poder. Ou mesmo no estado de raiva, caso tenhamos perdido o poder que um dia tivemos. Desassociar-se de si mesmo e falar de si na terceira pessoa pode ser até mesmo um mecanismo de proteção do ego. Viramos uma não-pessoa. Não somos mais humanos. Somos monstros.

Moral da história: melhor não ficar muito neste arcano invertido, não?










terça-feira, 30 de julho de 2019

Ás de Paus invertido: tá faltando vontade!

julho 30, 2019


Falar sobre os arcanos invertidos ou mesmo no seu aspecto negativo é sempre um desafio. Hoje vamos falar sobre o Arcano que inicia o naipe de Paus - o elemento Fogo!

Fogo: a energia para tudo


Os ases sempre significam começos. O naipe de Paus, energia, criatividade, movimento. Essa combinação revela que algo novo pode começar, quase como num insight, num lampejo... pois se estará disposto a colocar esta energia em ação.

Porém, quando esse Arcano inverte, pode significar 2 coisas: ou falta de energia para começar as coisas ou algum obstáculo às nossas iniciativas. De qualquer forma, a sensação é a mesma: um péssimo sentimento de impotência.



Pois é, quando falta fogo, é fogo...

A falta de controle sobre alguma situação é normalmente o resultado desta dificuldade de ação. É muito comum, com o Ás de Paus invertido, que você precise se submeter ao desejo ou mando de outra pessoa. Isto pode acontecer por uma contingência (precisa obedecer a uma ordem de um superior, por exemplo) ou, muitas vezes, por uma vontade fraca.

No primeiro caso, nada há muito que fazer. Às vezes é preciso mesmo apenas seguir a manada, fazer o que precisa ser feito e ponto - ou não... dê uma olhada no 'filmeterapia' no final e depois me conte!




Mas para o caso da vontade fraca, atente para a energia que você tem empregado para iniciar seus projetos e planos. Às vezes você pode ter ideias maravilhosas, altamente criativas, inovadoras, transformadoras. Mas na hora do vamos ver, de colocá-las para funcionar, vacila, como se você tivesse uma trava.

A origem deste problema pode estar muitas vezes lá atrás, na nossa relação com nossos pais e figuras de autoridade. Será que você ainda tem medo dos seus pais, do julgamento dos outros, do que irão falar? Ou tem medo da própria vontade, que pode levá-lo a fazer coisas muito 'fora da casinha'?



Como lidar com o Ás de Paus invertido?





Ao invés de se recriminar pelos seus "sonhos que morrem na praia" ou pela falta de iniciativa e coragem, olhe para essa sua falta de energia e vontade. Muitas vezes permitimos que os outros decidam por nós justamente para que não tenhamos que lidar com as responsabilidades das nossas ações. Como quem diz "se der certo, ótimo. Se não der, a culpa não é minha".




A mensagem deste Arcano é que você aceite as coisas que não pode controlar (eventos externos), mas que também assuma o que pode: os seus desejos e a sua vontade.

Responsabilize-se por seus atos e tente usar a sua mente para perceber por onde anda "escoando" a sua energia. Você anda permitindo que outros a drenem? Está faltando organização no seu dia? Quem sabe o que falta seja ainda alguma atividade física ou esporte? Ou sono?




Assim que você descobrir a causa, reverta essa situação. Você pode. Está em suas mãos.


Dica de filmeterapia:


Uma dica para quem quer investigar um pouco mais sobre a questão da obediência à autoridade é ver "O Experimento de Milgram". Acesse aqui o trailer:





Bom filminho e até mais!


quinta-feira, 18 de julho de 2019

Saiba o que fazer ou não quando a Lua está fora de curso

julho 18, 2019

Você se preocupa com a LUA FORA DE CURSO? Que bom. Nem sabe o que é? Fique sabendo agora.



Para quem não sabe, quando a Lua está fora de curso, é recomendado que NADA SEJA INICIADO, pois a probabilidade desta nova semente não vingar, como se diz, é muito grande.

A Lua fora de curso é o termo que se dá ao período em que a Lua está passando de um signo para outro e, por momentos (horas normalmente), ela acaba não fazendo aspecto com nenhum outro astro ou planeta até chegar ao próximo signo.  Assim, ela está 'vazia' ou 'fora de curso'.

É um período vago, digamos assim, em que as coisas tendem a não fluir muito bem e que há muita dispersão e mesmo imprevisibilidade. Assim, o recomendado é que nos 'finjamos de mortos'. Sabe a carta 4 de Espadas? Bem isso. Finja-se de morto.

4 de Espadas - clique na carta para saber mais


Para explicar bem o que significa e o seu impacto, segue abaixo um texto da astróloga VANESSA TULESKI, que sigo há um bom tempo, publicado em dezembro de 2018 no site Constelar (https://constelar.com.br/).

Espero que você curta!


A Lua fora de curso em 2019

- por Vanessa Tuleski


A Lua fora de curso ocorre quando ela transita por um signo e não tem a perspectiva de fazer mais nenhum aspecto (ângulo de zero, sessenta, noventa, cento e vinte e cento e oitenta graus) enquanto estiver naquele signo. É como se ficasse incomunicável. O fato de não fazer aspectos indica que aquele assunto iniciado durante a sua vigência não terá a devida sustentação ou vai se desdobrar de forma imprevisível.


Por esta razão, atividades mais corriqueiras, e até mesmo contemplativas ou relaxantes, são oportunas na Lua fora de curso, enquanto que atividades novas, que têm um objetivo, podem se perder de algum modo. Algumas vezes, isso se reflete até mesmo em coisas simples, como a compra de uma roupa. Se você adquiriu uma roupa bonita e nunca usou, ou ela depois apresentou algum defeito, procure checar se não foi feita durante uma Lua fora de curso. O dia da LFC também pode ser um pouco mais atrapalhado e menos objetivo se você tiver que cumprir mestas, como, por exemplo, comprar um sofá novo. 01


De um modo geral, evite:

* Marcar consulta com um médico que não conheça ainda
* Inaugurar empreendimentos
* Realizar matrículas em cursos
* Resolver assuntos com outras pessoas (ex: tentar trocar um produto em uma loja)
* Submeter-se a cirurgias
* Mudar-se de casa
* Agendar reuniões de assuntos novos e importantes para este período
* Ter o primeiro encontro para sair com alguém em quem você esteja interessado
* Começar qualquer atividade que pretenda ter efeitos a longo prazo


A Lua fora de curso não afeta:

* O que se está dando continuidade, o que já se conhece, o que já está implantado.
* É pouquíssimo sentida quando se está em casa ou no trabalho, fazendo atividades corriqueiras.


Sinal de que a Lua fora de curso está no ar:

* Propensão a atrasos. Você marca com os amigos às 20h00, e o primeiro só aparece às 20h40, ou você fica mais tempo no engarrafamento, etc. Ou as coisas simplesmente não saem como o planejado.


Tabela da Lua fora de curso para 2º semestre de 2019




A tabela considera o horário de verão (de duas horas a menos em relação a Greenwich) até 16 de fevereiro, e, depois desta data, o horário normal de Brasília (de três horas a menos em relação a Greenwich). O horário de verão volta a ser considerado a partir de 20 de outubro. Para outras localidades, será necessário somar ou subtrair horas de acordo com o fuso.

Julho

  • 18h49 até 22h24 do dia 1º
  • 11h25 do dia 03 até 00h20 do dia 4
  • 13h51 do dia 07 até 03h08 do dia 8
  • 16h36 doa dia 09 até 06h29 do dia 10
  • 21h29 do dia 11h até 12h06 do dia 12
  • 22h31 do dia 13 até 20h05 do dia 14
  • 18h39 do dia 16 até 06h19 do dia 17
  • 12h54 do dia 18 até 18h20 do dia 19
  • 05h35 até 07h03 do dia 22
  • 11h49 até 18h43 do dia 24
  • 01h29 até 03h30 do dia 27
  • 12h25 do dia 28 até 08h31 do dia 29
  • 00h13 até 10h19 do dia 31

Agosto

  • 17h49 do dia 1º até 10h21 do dia 02
  • 01h28 até 10h30 do dia 04
  • 04h36 até 12h32 do dia 06
  • 11h58 até 17h35 do dia 08
  • 16h51 do dia 10 até 01h51 do dia 11
  • 19h12 do dia 12 até 12h36 do dia 13
  • 22h02 do dia 15 até 00h50 do dia 16
  • 19h35 do dia 17 até 13h33 do dia 18
  • 01h07 até 01h38 do dia 21
  • 18h33 do dia 22 até 11h35 do dia 23
  • 03h59 até 18h06 do dia 25
  • 05h56 até 20h54 do dia 27
  • 21h do dia 28 até 20h58 do dia 29
  • 07h21 até 20h09 do dia 31

Setembro

  • 05h34 até 20h36 do dia 02
  • 07h59 do dia 04 até 00h09 do dia 05
  • 13h04 do dia 06 até 07h38 do dia 07
  • 05h31 até 18h24 do dia 9
  • 02h23 do dia 11 até 06h52 do dia 12
  • 01h34 até 19h33 do dia 14
  • 13h03 do dia 16 até 07h32 do dia 17
  • 10h57 até 17h58 do dia 19
  • 23h42 do dia 21 até 01h51 do dia 22
  • 19h06 do dia 23 até 06h20 do dia 24
  • 13h15 do dia 25 atá 07h37 do dia 26
  • 00h59 até 07h04 do dia 28
  • 23h06 do dia 29 até 06h42 do dia 30

Outubro

  • 06h47 até 08h45 do dia 02
  • 04h34 até 14h44 do dia 04
  • 20h26 do dia 06 até 00h42 do dia 07
  • 15h27 do dia 08 até 13h06 do dia 09
  • 06h56 do dia 11 até 01h46 do dia 12
  • 19h00 do dia 13 até 13h24 do dia 14
  • 05h38 até 23h31 do dia 16
  • 23h15 do sia 18 até 07h43 do dia 19
  • 10h40 até 14h29 do dia 21
  • 07h16 até 17h30 do dia 23
  • 11h até 18h20 do dia 25
  • 06h23 até 18h30 do dia 27
  • 15h35 até 19h59 do dia 29
  • 12h30 do dia 31 até 00h39 do dia 1º de Novembro

Novembro

  • 12h30 do dia 31 Outubro até 00h39 do dia 1º
  • 03h47 até 09h20 do dia 3
  • 12h38 até 21h09 do dia 05
  • 23h13 do dia 07 até 09h49 do dia 08
  • 12h01 até 21h19 do dia 10
  • 13h49 do dia 12 até 06h46 do dia 13
  • 0h40 até 14h16 do dia 15
  • 18h15 até 19h58 do dia 17
  • 19h12 até 23h55 do dia 19
  • 01h32 até 02h20 do dia 22
  • 00h50 até 03h59 do dia 24
  • 15h31 do dia 25 até 06h12 do dia 26
  • 08h50 até 10h33 do dia 28
  • 01h58 até 18h14 do dia 30

Dezembro

  • 10h28 do dia 02 até 05h11 do dia 03
  • 06h15 até 17h45 do dia 05
  • 13h02 do dia 07 até 05h30 do dia 08
  • 23h13 do dia 09 até 14h48 do dia 10
  • 03h13 até 21h24 do dia 12
  • 13h57 do dia 14 até 01h57 do dia 15
  • 20h11 do dia 16 até 05h17 do dia 17
  • 06h07 até 08h05 do dia 19
  • 09h46 até 10h58 do dia 21
  • 01h28 até 14h35 do dia 23
  • 09h19 até 19h46 do dia 25
  • 19h03 do dia 27 até 03h20 do dia 28
  • 08h25 até 13h42 do dia 30

Sobre Nós

RosaneTarot


Este é um blog de autoria de Rosane Kurzhals. Todos os direitos reservados. A reprodução total ou parcial do conteúdo aqui apresentada está autorizada, desde que com o consentimento da autora e citada a fonte. ;)








Últimas do Blog

recentposts

Instagram