segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

11 - A Força


Como Matrioshkas, muitas vezes escondemos nossos
sentimentos, como desculpas sob desculpas, sob
desculpas, sob desculpas... até não restar mais nada
além do pequeno eu, da criança escondida dentro de nós.
Hoje atendo um amigo de longa data e me deparo, ao final da leitura, com uma explosão de raiva vinda deste. Ele me perguntava se existiria uma saída para a situação difícil na qual ele se encontrava. Estava ele ‘amarrado’ a uma condição que o isolava do contato com o resto do mundo, do seu trabalho, amigos. Da sua própria vida. Óbvio que aquela situação não era confortável para ele, assim como é natural e plenamente justificável que ele quisesse sair dela. O que não é natural é ele não querer ser o agente desta mudança. Não é raro me deparar com desejos deste tipo. A mulher/marido que deseja o divórcio, mas prefere que o outro o peça; o empregado que quer sair do emprego, mas espera ser demitido; a mãe que quer que o filho saia de casa, mas reza para que ele o faça sem que ela peça. E por que queremos isso? Por culpa – a palavra que tanto irritou o meu amigo. Diz o dicionário que o sentimento de culpa nada mais é que o sofrimento obtido após reavaliação de um comportamento tido como reprovável por si mesmo. Na verdade, o conflito entre o que somos ou fazemos e o que achamos que deveríamos ser ou ter feito. Quando criamos uma imagem muito idealizada para nós ou para os outros, é natural que não queiramos que o outro sinta/saiba que não somos tão perfeitos e abnegados assim. Ou que simplesmente queremos algo que vai contra o desejo de alguém que amamos. Estamos sempre querendo atender às expectativas dos outros – ou, pior, da imagem que fazemos para nós mesmos. O que não é natural é a negação dessa culpa. Porque isso nos impede de enfrentarmos a nossa sombra. Não querer ser o agente da mudança que vai frustrar o outro (e nos livrar de uma situação ruim), é querer transferir a responsabilidade para outrem (outros ou mesmo o destino) de fazer o que é correto para conosco. É não nos dar o direito de lutar pelo que sabemos que merecemos. É não assumir que queremos o que queremos. É ir contra o natural – isto é, nossa própria natureza. Por isso a carta de hoje é a Força. É preciso muita força para dobrar os outros. Mas muito mais força ainda para amansar o leão que vive dentro de nós. Boa leitura!

11 - A FORÇA (em alguns tarots, ela é o número 8)

Sob um céu dourado, uma mulher acaricia gentilmente a testa e maxilar inferior de um leão. A mulher olha para o leão com um sorriso sereno no rosto e parece ter sucesso ao domar essa fera selvagem. O fato da força ser representada por uma mulher, indica que esta carta não é focada na força física. Ela tem o símbolo do infinito acima de sua cabeça, o mesmo símbolo visto no Mago. Sua bata branca é a do tolo inocente, indicando uma pureza de espírito. A montanha azul no fundo é o mesmo símbolo fálico visto nos amantes. O leão é um símbolo das paixões primitivas e desejos. O leão está com sua língua para fora. Animais que estão se preparando para morder não colocam a língua para fora. Este leão tem o prazer de se mostrar e se entregar para a mulher. A mulher vence o leão com uma força tranquila que só pode vir de dentro. Seu braço esquerdo representa o esforço mental, enquanto o braço direito representa o esforço físico. Seu braço direito está apenas segurando, enquanto o braço esquerdo está exercendo toda a pressão. Ela usa um cinto e uma coroa de flores e fica desprotegida em um campo aberto. A coroa em sua cabeça representa a expressão mais plena, mais bela da natureza e da vida transitória. 

A carta 11 representa a força, determinação e poder de uma forma semelhante ao Carro (7). No entanto, as diferenças entre as duas cartas de Tarot são óbvias. Enquanto O Carro representa a força exterior e a vontade, a carta Força representa a força interior e do poder do espírito humano para superar qualquer obstáculo. O significado da carta do Tarô força é sobre saber que você pode suportar os obstáculos da vida através do desenvolvimento da sua confiança e força interior. Você tem uma grande resistência e persistência, temperada por paciência e calma interior. Você está focado no que você precisa fazer, e você atua de uma forma que demonstra muita serenidade e maturidade.

A carta da Força também reflete uma abordagem de compaixão. Você é como a mulher da carta que oferece amor e paciência ao leão feroz a fim de ser capaz de domá-lo. Você dá espaço demais e é tolerante com as suas necessidades. Você está aceitando e pode facilmente perdoar todas as imperfeições. Ao fazer isso, você cria um ambiente seguro e de confiança, onde você pode, em seguida, delicadamente influenciar os outros. Isso demonstra um nível de controle suave, convencendo e persuadindo outros à sua maneira de pensar.

As qualidades da carta Força já estão em você, esperando para aparecer assim que você consiga dominar todas as suas emoções mais primitivas. Sua voz interior é muitas vezes abafada pelo ruído constante de preocupações e medo. Só depois de ter eliminado essas emoções cruas que você pode começar a criar o silêncio que você precisa. O arquétipo Força ensina que você tem a força para domar as feras dentro de si mesmo. Este é um preparo para passar para as tarefas espirituais que tem pela frente.

Numa leitura de tarô, a carta Força indica um momento em que você precisa ser muito consciente de seus impulsos e reações instintivas. Este não é um tempo para agir com raiva ou ódio, mas em vez disso, deve olhar para a situação com amor e compaixão.

Esta carta representa um nível superior de consciência que lhe permite assumir a responsabilidade por si mesmo, para que você possa dominar a si mesmo e a sua vida. A carta da Força nos lembra que dentro de cada um de nós existe um lado apaixonado e instintivo que, dependendo da pessoa, nem irá explodir com frequência ou raramente. Se você é uma daquelas pessoas que agem impulsivamente ou irracionalmente, e que deixa escapar comentários irritados ou coisas negativas para os outros, a carta da Força atenta para tentar domar a si mesmo. A mulher desta carta está calmamente subjugando o leão, oferecendo paz, amor e calor. A carta da Força oferece-lhe a esperança de se conectar com a força em seu interior e exterior. Ele pede para você encontrar a confiança dentro de si mesmo para se apresentar ao mundo como forte, assertivo e perseverante. Se você tem duvidado de si mesmo, a carta da Força dá-lhe a confiança para combater essas dúvidas. Além disso, se você está se sentindo cansado ou estressado, a Força diz a você: "A coisa vai melhorar! Você vai encontrar a força dentro de si mesmo e dentro dos outros para continuar! " Quando a Força aparece numa leitura de Tarot você pode ter certeza que você tem bastante resistência para lidar com esta tarefa até o seu eventual fim. Se você está fazendo muita força para lidar com algo, a carta mostra a necessidade de se retirar por um momento e ser paciente. A iluminação virá somente quando for a hora certa - não pode ser apressada.

Com a carta da Força, é claro que a força e a coragem serão aplicadas a todos os seus empreendimentos. Os resultados podem demorar, mas você irá realizar o seu próprio sucesso. Têm realizado muito e reunirá a energia suficiente para fazer o que é preciso para o trabalho. De uma forma ou de outra, você vai ser reconhecido ou recompensado por seus esforços.

A Força invertida, porém, indica fraqueza. Você pode ter experimentado recentemente um revés, ou você está questionando se você está no caminho certo. Faltam a sua força interior e coragem e você está se sentindo inadequado e vulnerável. Embora estes sentimentos possam parecer muito reais no momento, você virá logo a perceber que eles existem apenas para lembrá-lo de que você está apenas temporariamente fora de contato com sua força interior. Você precisa lembrar que a sua força nuclear estará sempre com você, e agora é um momento tão bom quanto qualquer outro para reconectar-se com ela. Olhar para os aspectos positivos em sua vida para revigorar a autoconfiança e autoestima. Voltar para a lição do Carro, onde você precisa recorrer à sua força de vontade, foco e determinação para superar seus obstáculos e ser vitorioso. Em vez de tomar a liderança e manifestar seus objetivos, você pode estar se rodeando de dúvidas e se tornando dependente de outros sentimentos e ações que, em seguida, ditam o seu próprio.

Em uma leitura de tarô, Força também está relacionada ao controle interno e, na sua posição invertida, sugere que você pode estar à mercê das suas reações instintivas e sem a autodisciplina que você precisa. Agressões podem ser um problema e, como tal, um curso ou terapia sobre controle da raiva podem ser um bom caminho para você. Você precisa exercer mais controle sobre suas emoções primitivas para garantir que você não vá descarregá-las sobre outras pessoas e depois se arrepender de suas ações e palavras.

Em uma leitura de relacionamento, a carta da Força invertida pode indicar que você duvida de si mesmo e se sente como se você não fosse bom o suficiente para o relacionamento. Você pode não se sentir completamente seguro na relação e, muitas vezes questionar se o seu parceiro realmente tem fortes sentimentos por você. Isso pode levar você a ser alguém que não é o seu verdadeiro eu, alguém que está preocupado, ansioso ou superprotetor no relacionamento.

As hordas de malfeitores são tão vastas quanto o próprio espaço –
Que chances há de que venham todas a ser suplantadas?
Basta que a mente raivosa seja derrubada,
E todos os inimigos serão, por este ato, destruídos

(5:12 do Bodhicharyavatara - ”O Caminho da Iluminação”)


E aí? Diante do mundo que xinga e pede pressa, você se sente 'bonito'? 
Cena impagável de 'Tratamento de Choque' que ensina, dentre outras coisas, que estar bem consigo mesmo é o melhor remédio!

P.S.: Interessante foi observar a emoção deste meu amigo tendo lido no mesmo jogo que ele precisava manifestar o seu ‘diabo’, colocar a agressividade reprimida pra fora. Parece que isto já está acontecendo... 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre Nós

RosaneTarot


Este é um blog de autoria de Rosane Kurzhals. Todos os direitos reservados. A reprodução total ou parcial do conteúdo aqui apresentada está autorizada, desde que com o consentimento da autora e citada a fonte. ;)








Últimas do Blog

recentposts

Instagram