domingo, 29 de dezembro de 2019

2020, o ano da parição



O ano de 2019 foi marcado pelos arquétipos do Enforcado e da Imperatriz. Imageticamente, é como uma criança de cabeça para baixo na barriga de uma mãe, grávida.




Com esta imagem, trazemos o símbolo da gestação de algo novo, prestes a nascer. E como toda gestação, um tempo de espera e transição marcado por muitas sensações de transmutação, simbioses e mudanças externas e internas.

Por fora, do ponto de vista exotérico, 2019 foi um ano em que estivemos possivelmente mais letárgicos, onde o cenário mudou muito ao mesmo tempo que nos sentimos mais limitados, amarrados, sacrificando muito da nossa vida. Pode ter sido, para muitos, um ano pesado, arrastado, em que até fisicamente mudamos e onde tudo parece que ficou de pernas para o ar. Padrões de dependência também podem ter sido seriamente testados neste ano e levados ao seu limite. Internamente, poderosas mudanças se operavam em nós. Foi um ano em que tivemos que ressignificar as coisas e elevar nossos pensamentos para suportar os rígidos limites físicos a que fomos impostos. Possivelmente muitos aderiram a movimentos religiosos ou simplesmente adotaram práticas mais espiritualizadas como forma de resiliência.

Mas também foi um ano de muita criatividade e de novos movimentos. O mundo pediu que nos adaptássemos em 2019 e essa adaptação exigiu de nós o desenvolvimento deste nosso lado lúdico e mesmo alternativo. No geral, foi um ano pesado. Mas tudo depende, é claro, de como você lidou com os desafios e oportunidades do ano.

Em 2020, porém, ocorre o nascimento - ou melhor, o chamamento para o nascimento. Sentiremos as dores do parto e precisaremos de toda a nossa força para lidar com este que promete ser o ano da grande mudança. Tudo porque 2020 traz consigo alguns Arcanos muito fortes, de grande importância cármica. Vamos a eles:

Duplo Julgamento - 2x o Arcano 20, O Julgamento


A primeira energia percebida no ano de 2020 trata da repetição do 20, Arcano do Julgamento. O Julgamento é um Arcano poderoso que antecede o final da jornada evolutiva do Louco, quando todos somos chamados para o último desafio antes do fim da jornada. Este é o desafio final.

Do ponto de vista cristão, o Arcano fala do juízo final. O julgamento a que se refere, na Bíblia, a este Arcano, trata da etapa em que 'se separa o joio do trigo' e todos os seres são julgados segundo suas obras de Amor.

Este mito cristão, antes de ser interpretado ao pé da letra, trata da era final de Peixes e do ingresso na nova Era de Aquário. A Bíblia termina no Apocalipse justo porque abarca tão somente até esta Era de Peixes. O Juízo Final bíblico é uma metáfora para esta etapa de transição da nossa jornada evolutiva em que é necessário separar o certo do errado, as atitudes construtivas das destrutivas, o egoísmo do altruísmo. É uma etapa de grande peso moral, em que devemos examinar nossos atos e fazer escolhas conscientes em prol do coletivo. É o tempo de decidirmos para onde, afinal queremos ir. De que lado nos posicionaremos no mundo: do lado da tradição ou do progresso?

2 Papas: filme que retrata uma das mais dramáticas transições de poder nos últimos 2000 anos e a disputa entre a tradição e o progresso, a culpa e o perdão... e dois homens muito diferentes confrontando seus passados




O anjo tocando a sua trombeta, símbolo de Aquário, vem anunciar que é chegado o tempo de renascer, sair dos limites estreitos da nossa mente cartesiana e embarcar para um novo estilo de vida. Este deve ser um ano em que seremos chamados para tomar grandes decisões que podem afetar mais pessoas.

Falando em mais pessoas, a família-padrão de pai, mãe e filho, é chamada para se juntar ao todo e poderemos sentir, neste ano, muitos movimentos migratórios (mais ainda). A família deixa de ser apenas a pequena família para existirmos como cidadãos do mundo, conectados com outras culturas, outros modos de ser e estar no mundo. Podemos, inclusive, receber convites para morar no exterior ou atendermos a oportunidades de viagens que podem representar uma vida num padrão mais alto. Promoções não estarão excluídas de acontecer - mas exigirão também mais responsabilidade.

2020 pode representar também o nascimento de novos seres humanos especiais (Arco-Íris) ou mesmo do nascimento da inteligência artificial consciente - os novos 'humanos'.

Também, com este duplo chamado, podemos começar a, pessoalmente, nos sentirmos atraídos por novas formas de atuar em sociedade. Muitos poderão, após ressignificar a própria vida em 2019, iniciar novas atividades, apoiadas agora em suas verdadeiras vocações. É como um despertar para uma vida mais consciente em que o trabalho ganha uma nova dimensão, mais alicerçada no nosso verdadeiro propósito e também em necessidades mais práticas e concretas para servir aos outros de forma mais integrada e evoluída. É possível inclusive o surgimento de profissões que integrem 2 ou mais atividades que não se encaixariam em outros tempos. A tecnologia pode proporcionar esse 'encaixe', bem como soluções intuitivas, criativas e revolucionárias feitas de forma coletiva - tipicamente aquarianas.




O Imperador

A nova criança, o novo tempo, o novo ciclo nasce - e é menino! Poderemos sentir a força e o peso do nascimento deste ano de pré-transição aquariana pelo Arquétipo do Imperador.



Tal qual um bebê que tudo quer e tudo manda, o ano regido pelo Imperador traz em si vários desafios que são, no mínimo, duros, mas também de grande desenvolvimento. Será um ano em que nossa resistência será testada aos limites - e limite, tal qual a palavra de 2019, será novamente a palavra da vez.

O Arcano do Imperador nos coloca em xeque diante das restrições das autoridades patriarcais e do poder do dinheiro. Será um ano em que, mundialmente, possivelmente sentiremos disputas de poder de grandes nações, pesando a mão sobre o domínio do feminino e da terra (símbolo da mãe) - igualzinho ao que uma criança faz ao nascer, exigindo o atendimento irrestrito das suas necessidades e sugando da (pátria) mãe os recursos que precisa para sobreviver.

Pode ser um ano, portanto, marcado tanto por conflitos territoriais quanto pela dominação e controle das mulheres - no sentido positivo, com mais mulheres no poder, e no negativo, com mais abusos contra as mulheres. Ao mesmo tempo, pode ser também que este embate resulte na construção de um novo 'império'. Poderemos, talvez, ver surgir em 2020, por força bélica (guerras) ou mesmo por dominação tecnológica, humana, intelectual e material, uma nova superpotência mundial ou regime político, que ditará novas formas de conduzir as relações comerciais e políticas daqui para frente.

Do ponto de vista pessoal, o Arcano pode trazer uma energia de grande poder e força pela pressão dos limites que enfrentaremos e que nos levará a desenvolver muito os nossos potenciais e mesmo nossa capacidade de criar riqueza. Tudo depende, é claro, da forma como conduzirmos este ano - trataremos este menino como um reizinho que tudo pode ou lhe ensinaremos a disciplina que ele precisa para conquistar o que quer? Se soubermos nos disciplinar e organizar neste ano, ele pode ser doce, gentil e nos trazer grande felicidade. Se o deixarmos solto, podemos nos preparar para ter que trabalhar dobrado em 2021 - ou termos que ser reeducados (mas este é um papo para o ano que vem, com o nosso Papa).


A Papisa e o Louco - arquétipos ocultos para entender a origem de 2020

Nem a Papisa nem o Louco fazem parte das vibrações finais do ano de 2020. Porém, suas presenças sutis estão, por assim dizer, implicadas na energia do ano, bem como nos muitos que virão (a Papisa rege o milênio e o Louco fica conosco até 2099). Mas são eles, especialmente em 2020, os responsáveis, nos bastidores, pela formação dos Arquétipos que vimos. E é necessário analisá-los até para entender de onde vem essa força toda que marcará a transição do velho tempo para o novo.


A Papisa é o Arcano da Iniciação ao Sagrado Feminino. Tem a lua aos seus pés, símbolo do feminino, e está sentada castamente guardando a entrada do templo sagrado enquanto segura escrituras, também sagradas. O milênio de 2020 é, portanto, regido por esta figura de força feminina ligada ao conhecimento da nossa ancestralidade. Aprendemos, com ela, sobre os laços espirituais que nos unem e separam. Ela guarda não apenas as escrituras de tempos imemoriais. Mas o próprio livro da vida. Este milênio é, portanto, um milênio de grande disciplina moral, de aprendizados profundos acerca de todos os efeitos cármicos que criamos. Ela nos ensina que estamos aqui para evoluir, para tomar as lições cármicas. E não sairemos desse milênio sem ter aprendido a nos dobrar à sensibilidade, à intuição e ao que está acima de nós. O véu dos nossos desejos carnais precisa ser descerrado para entrarmos em níveis superiores de iniciação.

Já o Louco, o representante do nosso espírito encarnado, traz a leveza e a busca na nossa jornada na terra. Ele vem acompanhado do próprio instinto animal (cão) e deve se guiar pelo sol. Porém, distraídos e rebeldes que somos, muitas vezes damos as costas a ele, regidos por nossa sombra e colocando-nos em perigo constante de decadência. Mas esta é a sina de viver. Experimentar, sofrer, errar, acertar... até que finalmente, pelas experiências vividas, nos tornamos conscientes. Tal qual uma bússola que aponta o Norte, quando o Sol estiver dentro de nós, saberemos exatamente para onde ir afim de encontrar nosso destino final - a nossa inteireza, unidade, individuação. Mas o Louco, por si só, é a energia que nos coloca na estrada, na experiência da vida. É o que nos impulsiona, nos motiva... mesmo sem qualquer noção sobre a natureza desta força.

A combinação da Papisa com o Louco e que dá origem ao nosso ano de 2020 significa, pois, que este ano tem, por detrás da aparente força e poder do Imperador e do chamado à uma nova vida mais espiritual e responsável, o impulso à descoberta do sagrado feminino através do desprendimento da alma. Precisamos aprender a nos entregar à força maior. Não a que domina o mundo através da força e poderio militar, político e econômico. Devemos apenas aprender com estas experiências limitadoras da matéria. Mas entender que tudo que vivemos está, por detrás de tudo, nos conduzindo a um estágio mais espiritualizado.

Neste momento, em 2020, pela presença ainda mais forte destes 2 Arcanos, podemos até sentir que entramos numa espécie de transe, de delírio... será a força lunar trazendo tanto lunáticos à tona, quanto seres de luz. A Papisa e o Louco nos pedem que aprendamos com ambos. Assim como não há luz sem trevas, não há o positivo sem o negativo. E em cada um, há um pouco da energia do outro. Quando entendermos isso, 2020 não será apenas um ano de renascimento. Mas de contato, quem sabe, interplanetário.

Como bem disse Neil Armstrong em 1969, ao pisar na lua: “Esse é um pequeno passo para o homem. Mas um salto gigante para a humanidade.”


2 comentários:

"O passado está na sua cabeça. O futuro, em suas mãos"

"O passado está na sua cabeça. O futuro, em suas mãos"

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

O Rosane Tarot é o blog oficial da taróloga Rosane Kurzhals. Fique à vontade para pesquisar e partilhar o meu conteúdo. Só não esqueça de citar a fonte, ok? , click here ?

Tel.: 47 3237 4228 | Cel.: 47 98404 7970

WhatsApp: 11 95975 7873


© Rosane Kurzhals - Blumenau, SC - Brasil