AstroTarot da Semana: Ritual para curar traumas - Rosane - Taróloga

segunda-feira, 6 de abril de 2015

AstroTarot da Semana: Ritual para curar traumas



Lua de Sangue do dia 04 de Abril de 2015
Dia 04/04 aconteceu mais uma Lua Cheia, com Sol em Áries e Lua em Libra e em aspecto com Mercúrio, Júpiter, Urano e Plutão. Mais uma lua cheia? Não, esta lua é tudo, menos mais uma lua cheia.

Esta é a primeira lua cheia após o equinócio de outono (aqui para nós, do hemisfério sul) e o de primavera (hemisfério norte). E este primeiro domingo de lua cheia após o equinócio da primavera (no hemisfério norte) foi cristianizado pela Igreja como a Páscoa para celebrar a ressurreição de Jesus Cristo. Mas era o período do festival de Ostara* - o culto das deusas Eostre (a deusa saxônica da fertilidade) e Ostara (a deusa alemã da fertilidade) - realizado com fogueiras e ovos pintados. A Páscoa (em inglês “Easter”, nome derivado da deidade saxônica da fertilidade, Eostre) só recebeu oficialmente esse nome da Deusa após o fim da Idade Média.

Os nossos ovos de páscoa cristãos são descendentes diretos dos cultos celtas pagãos de fertilidade e redespertar da vida, portanto. Porém, aqui no hemisfério sul, não estamos na época do festival de Ostara. Aqui, estamos no festival de Mabon. E neste período que vivemos, ao invés de festejar o começo da vida e das grandes bênçãos do início da primavera, estamos festejando a entrada do outono, época de celebrar o "término da colheita dos grãos", de agradecer e meditar.

Por que é importante entender isso, neste momento?

Essa Lua Cheia em especial aconteceu ontem, num eclipse lunar (lua de sangue), em Libra. Eclipses nos forçam, pela ausência de luz, a olhar para dentro e procurar dentro de nós as verdades que escondemos. E seus efeitos são sempre fortes. Os eclipses também se associam ao carma, a missão de vida, ou seja, eles tem esse “poder” de nos colocar em contato com as nossas dívidas, nosso passado e ao que precisamos de fato fazer para realizar a nossa missão. Essa lua eclipsada ativa diretamente a quadratura Urano e Plutão, que está abalando estruturas e trazendo mudanças há anos, trazendo tensão e a necessidade de transformação. Em libra, sobre que aspectos da nossa vida estamos falando? Dos relacionamentos.

Este eclipse e esta lua cheia no momento da nossa Páscoa - e do nosso festival de Mabon - e em quadratura Urano-Plutão nos fala, portanto, que seremos colocados em contato com nossas emoções mais profundas, algumas delas “pesadas”, incluindo sofrimentos, medos e tensões. Muito provável que algumas dessas emoções sejam até de ordem espiritual, de vidas passadas e de vida intrauterina. É hora de olhar para dentro e rever todos os sentimentos que guardamos de relacionamentos que não nos servem mais. Principalmente se estes relacionamentos de alguma forma nos desviaram de nossa missão. Se afetaram nossa autoestima, nosso senso de poder pessoal e nossas finanças.

E a grande boa nova é que este mergulho pode nos curar. Podemos romper os contratos com o que nos faz/fez sofrer, com o que não tem mais haver com a nossa alma, com o que nos atrasa financeiramente, inclusive. Libertarmo-nos de formas do passado de suas estruturas do ego.


Como?

Quem estiver disposto a se colocar em ação (Áries) para curar traumas de relacionamentos e romper acordos cármicos de relacionamentos, aproveite para, nos próximos 3 dias, se concentrar em todas as lembranças ruins de vínculos antigos e atuais que trazem sofrimento.

No dia 8 (Arcano da Justiça, 2x O Imperador), o benéfico planeta Júpiter, retomará o seu movimento direto. A lua estará em sagitário, o grande curador. Júpiter vai nos dispôr da sua justa balança (libra/Justiça), para colocarmos nela todos os nossos pesares (Mercúrio/Urano). Com a sua espada/relâmpago na outra mão, Júpiter nos concederá o poder de fulminar esses sofrimentos para todo o sempre.

Para ativar a força de Júpiter e colocar os seus relacionamentos em modo de expansão, atividade e movimento - principalmente se eles afetaram o seu progresso material - aqui vai um ritual que você pode fazer em casa:


RITUAL DE JÚPITER


Imprima o gráfico de Júpiter ou o Turbilhão de Júpiter:



Coloque-o sobre uma mesa num local privado, na noite do dia 8. Se você tiver pessoas que quiserem fazer esse ritual com você, convide-os(as) a se juntarem a você. Quanto mais pessoas, melhor.

Nos 4 cantos do gráfico, disponha um copo com água (oeste), um incenso (leste), um quartzo azul escuro ou rosa (norte) e uma vela azul escura ou branca (sul). Alternativa: se você tiver um tarot, coloque a carta do Imperador ao centro e, nos mesmos quatro cantos, os ases correspondentes aos quatro elementos: naipe de copas como água (oeste), de espadas como ar (leste), de ouros como terra (norte) e de paus como fogo (sul),

Escreva num pedaço de papel o sentimento ruim que você cultiva e que você quer eliminar da sua vida. Se souber o nome da pessoa que gera este sentimento, coloque-o. Escreva no bilhete tudo que você quer agora - novos relacionamentos, prosperidade, abundância, sua alma gêmea, etc. Coloque este bilhete no centro do turbilhão de Júpiter.

Ouvindo uma música de meditação - sugiro a música de invocação de Júpiter (abaixo o link), deseje que os traumas dos sentimentos que você ainda guarda se desfaçam e que Júpiter conceda para você a sua proteção espiritual e providência divina para defendê-lo da pessoa que o deixa mal. Peça também sorte, fé, esperança e que sua vida retorne ao seu movimento natural de abundância.

Após terminar a sua meditação, dobre o papel 8 vezes e queime-o, entregando-o a Júpiter. Jogue as cinzas em água corrente.

Boa sorte!!


Música para invocação a Júpiter:



"Movement 1" from Mythodea - Vangelis 
(tradução)

Di-a Ê-la (Vinde Zeus)
Esy Pe Di (Onipotente és Tu)
Dia Erota,Zito Sy Ê-la (Zeus Eros, Eu te chamo)
Dia Sy De Mou (Zeus meu Pai)
Eso Men Sy, Esy Pe Di (Estás dentro de nós, Ó Deus Onipotente)
En Zi Theos (Deus vive dentro)
Zito Te Tin Mitera De(Eu chamo pela Mãe, Deus)
Moni Ek Tou Dia Men (Vindo de Zeus)
Moni Ek Tou Dia Men (Apenas de Zeus)
Pe Zef, Pe Di (Zeus todo poderoso)
Deomeni Arhontos Di (Nós rezamos ao senhor Zeus)
Deomeni Deomen Si (Rezando nós te chamamos)
Deomen Deomen Deomeni (Rezando nós te chamamos)


____________________________________

(*) Só para entendermos a relação entre o festival de Ostara com a Páscoa, no festival ou sabbat de Ostara eram realizados ritos de fertilidade que celebravam o nascimento da Primavera e o redespertar da vida na Terra. Nesse dia sagrado, os Bruxos acendiamm fogueiras novas ao nascer do sol, tocavam sinos e decoravam ovos cozidos – um antigo costume pagão associado à Deusa da Fertilidade. Pintados com vários símbolos mágicos, eram lançados ao fogo ou enterrados como oferendas à Deusa. Em certas partes do mundo pintavam-se os ovos do Equinócio da Primavera de amarelo ou dourado (cores solares sagradas), utilizando-os em rituais para honrar o Deus Sol.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre Nós

RosaneTarot


Este é um blog de autoria de Rosane Kurzhals. Todos os direitos reservados. A reprodução total ou parcial do conteúdo aqui apresentada está autorizada, desde que com o consentimento da autora e citada a fonte. ;)








Últimas do Blog

recentposts

Instagram