01/4 - Carta do Dia: 4 DE OUROS - Rosane - Taróloga

sexta-feira, 1 de abril de 2011

01/4 - Carta do Dia: 4 DE OUROS


O Quatro de Ouros é a carta do avarento. Suas posses materiais estão na sua cabeça, o que representa que seus pensamentos são todos sobre o seu 'material'. Eles estão em seus braços, indicado que eles não estão livres para fazer qualquer outra coisa com sua vida. Ele não pode ir a qualquer lugar, porque seus pés estão ocupados segurando as moedas. Em outras palavras, este homem é tão amarrado com os seus pertences, que ele não pode fazer mais nada. Suas posses são sua vida. E ele está paralisado.
A carta alerta para o fato de estarmos com tanto apego que não dividimos mais nada da nossa vida com outras pessoas.Como acreditamos que só o dinheiro tem valor, achamos que nem mesmo nós temos qualquer predicado além do dinheiro que possuímos. Nossa autoestima se apóia na nossa riqueza. Damos tanto valor ao dinheiro, que acreditamos que as pessoas só se aproximam de nós por ele, assim como nós mesmos o fazemos. Por medo de perdermos nossos bens, afastamos os outros e nos afastamos do envolvimento e do risco necessário das trocas. Muitas vezes negamos até mesmo assistência a quem nos procura. O resultado é a completa paralisação diante da vida. Com o tempo, até mesmo o corpo refletirá este estado, muitas vezes com problemas de artrite, artrose ou doenças que impeçam os movimentos. Aquela velha imagem do velho solitário magrinho e curvado que olha desconfiado para todos enquanto guarda seu dinheiro debaixo do colchão ou numa conta da Suíça pode ser o final de muitos que vivem a energia representada pelo Quatro de Ouros.
É preciso compreender a origem deste extremo apego. Esta atitude tacanha e mesquinha diante das posses materiais representa a paralisação da nossa energia psicológica. A pessoa tem tanto medo de ficar só e do abandono – e muitas vezes mesmo de morrer, que se cerca de posses para lhe dar a ilusão de segurança e controle emocional. Este comportamento gera um ciclo de autoboicote, pois quanto mais ela se apega ao dinheiro para gerar segurança, mais medo tem de perder e mais isolado vai ficando. Naturalmente, só voltando a acreditar que é merecedor de amor pelo que se é e não pelo que se tem e aceitando a impossibilidade de controlar a morte, que é possível se libertar, permitindo a circulação de energia representada pelo dinheiro.
Vale meditar o quanto estamos dando ao dinheiro o valor que ele realmente tem e o valor que damos a nós mesmos, aos outros e à vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre Nós

RosaneTarot


Este é um blog de autoria de Rosane Kurzhals. Todos os direitos reservados. A reprodução total ou parcial do conteúdo aqui apresentada está autorizada, desde que com o consentimento da autora e citada a fonte. ;)








Últimas do Blog

recentposts

Postagem em destaque

Black Friday no Rosane Tarot

O Rosane Tarot embarcou no Black Friday!! De 25 a 30 de novembro (segunda à sábado), todas as consultas de Tarot estarão com  50%...