quinta-feira, 6 de outubro de 2011

6 de Outubro - Carta do Dia: 15 - O DIABO

Nestas duas últimas semanas, atendi duas pessoas – não por acaso, um homem e uma mulher, com questões muito singulares. O homem havia perdido todos seus bens nesta última enchente em Blumenau. Sentia-se derrotado, sem rumo, e procurava um sinal para se libertar da cadeia de sucessivos momentos de sucesso-e-fracasso à qual se sentia preso e que se repetiam, feito um ciclo vicioso. A mulher já queixava-se do marido, suspeitando mais uma vez da sua infidelidade com a qual lamentava ter que conviver em função da dependência financeira que mantinha com ele.

Eram tão crônicos os casos que em ambas as situações, doenças graves já haviam se instalado nos seus corpos físicos.

Ambos sabiam exatamente o que fazer. Sabiam onde estava o problema e como resolvê-lo. Mas isto implicaria em romper com a identificação que ambos faziam com as suas personagens na vida. A figura simbólica da ‘prostituta’ precisava cumprir sua missão espiritual: se dar valor e partir para uma vida mais gratificante, livre de dependências nocivas. Não sei o quanto minha leitura as ajudou neste sentido. Mas, me apoiando no gênio Einstein, segundo o qual ‘quando uma mente se abre a uma nova ideia, nunca retorna ao seu formato original’, vou torcer por eles. Sei, por experiência própria, o quanto é difícil ‘enfrentar o Diabo’. Mas também sei o quanto seu poder não passa de ilusão.

Simbolismo da carta 15 - O Diabo

A carta do Diabo é regida por Capricórnio, a cabra, e retrata um Sátiro, uma criatura que é metade homem e metade bode, dançando ao som da flauta que ele sopra e segura em sua mão esquerda. Com a mão direita, o Diabo agarra duas guias, cada uma ligada a uma coleira presa ao pescoço de uma figura humana nua, homem e mulher, que possuem pequenos chifres como os do Sátiro. O número 15 na numerologia é igual a 6, o número que corresponde ao Amante, e aqui os amantes parecem dançar conforme a música do Sátiro.

Em muitos mitos, o bode foi considerado um animal impuro e lascivo. No entanto, o bode simboliza também o bode expiatório: a pessoa ou coisa sobre a qual as pessoas projetam o seu lado inferior, a fim de sentir melhor sobre si mesmas.

O Diabo é um mestre do engano e cria a ilusão de que você está involuntariamente ligado a ele. Porém, é você mesmo, através das forças ocultas da negatividade, que se engana e restringe sua vida. O Diabo é uma força interior dentro de cada um de nós. Ele representa os nossos medos ou outros impulsos nocivos que acabam por gerar relacionamentos tóxicos. Muitas vezes, reflete vícios e dependências reais, como alcoolismo, consumo de drogas, relacionamentos doentios e outros. Ou representa até mesmo uma dependência excessiva sobre a riqueza material. Você pode ter se tornado tão obcecado com fantasias de se tornar um milionário ou de possuir um bem qualquer que você esquece a importância de investir em seus relacionamentos ou em si mesmo. Você tem gerado uma crença de que o seu valor está no quanto você ganha ou possui.

Essas dependências acontecem porque você acha que precisa de alguma coisa externa, pela qual, a fim de obtê-la, você está disposto a ir contra o que você sabe ser certo e verdadeiro. Você criou um vínculo com desejos materialistas e agora você está sendo controlado por essa escravidão. Mais genericamente, o Diabo indica que você está se tornando obcecado e que teima em uma ideia particular, situação ou empreendimento que o está prejudicando.

Conselho da Carta

A mensagem que o Diabo traz é que você precisa se libertar de padrões negativos de comportamento, reconhecendo a influência que eles têm sobre você e o impacto negativo que eles estão tendo sobre a sua vida. 

Precisa compreender que muitas vezes esses comportamentos são imediatamente gratificantes, mas que causam, a longo prazo, danos à sua realização interior. Você vai precisar enfrentar os seus medos e ansiedades internas para se libertar das cadeias que o ligam a seus hábitos insalubres. Você precisa realizar uma auditoria de sua vida e eliminar aquelas coisas que você sabe que são prejudiciais para você. Pode ser que sejam coisas pequenas, como criar uma dieta mais saudável, assistir menos televisão, parar de fumar, passar mais tempo com seus entes queridos... ou podem ser coisas grandes, como abandonar uma profissão ou romper um relacionamento. Aproveite esta oportunidade para fazer mudanças positivas em sua vida.

Saiba dizer 'não' a tudo que lhe escraviza

Se você ainda não sucumbiu a maus hábitos ou vícios, seja cauteloso quanto a essas tentações no futuro. Fique atento para qualquer coisa que possa colocá-lo em dívida ou sob o controle de outra pessoa. Evite qualquer coisa que possa prejudicar o seu corpo fisicamente, como o álcool, drogas ou quaisquer outros vícios. Você pode acreditar que eles são apenas uma libertação temporária e inocente de seus problemas pessoais, mas eles podem se transformar em fontes de muita dor a longo prazo.

O conselho final do Diabo é libertar-se de qualquer dependência. Esta carta me traz, pessoalmente, a mensagem do princípio budista do desapego. Desapego, ou o não-apego, é um estado em que você supera seu desejo por coisas, pessoas ou conceitos do mundo, alcançando assim uma perspectiva mais elevada da vida. Viver sem apego é viver em verdadeira liberdade. É importante notar, no entanto, que o princípio budista de desapego não significa que você não se importa mais com as coisas ou pessoas, mas sim que você separe a sua própria projeção de quem você é a partir deles, de tal forma que você possa ainda se preocupar com eles, mas eles não ditam ou definem a sua existência.

Um comentário:

  1. tirei essa carta hoje como guia em um momento bem propício. bem no olho do furacão parece ser difícil enxergar as amarras que a gente cria pra si e acredita como realidade. teu texto me ajudou muito a entender melhor o significado dessa carta. agradecido pelo post!

    ResponderExcluir

Sobre Nós

RosaneTarot


Este é um blog de autoria de Rosane Kurzhals. Todos os direitos reservados. A reprodução total ou parcial do conteúdo aqui apresentada está autorizada, desde que com o consentimento da autora e citada a fonte. ;)








Últimas do Blog

recentposts

Instagram